Em Breve:

"A melhor (e pior!) mídia de skate feminino do mundo."

Carl Sagan


11/09/2017

Videoteca

            Quando precisamos de alguém para filmar a sesh, gritamos "- Carlos, ajuda a gente aqui!!!" E não só filma, mas edita e escolhe as músicas. E cada música........ (risos!).
            O vídeo abaixo é um trabalho dele no Go Skateboarding Day 2017, organizado na XV pelo Skate Feminino do Rio.



Nós super recomendamos que você entre no canal dele e veja os outros vídeos.
Não sabe o canal? Peraí. Já resolvo...........


Logo de cara, um vídeo feito por ele no Arte Core do ano passado. 

Óh o estilo da produção, John Jay! Nem brinca!








24 HORAS





(Por  Jack Bauer Ulisses Barreto)

Já tem alguns anos que eu resolvi fazer um experimento interessante: juntei uma madeira, com dois eixos, adicionei rodas e despretensiosamente subi, no sentido mais amplo do verbo. Foi aí que tudo mudou em minha vida.
Funcionou... Sabe aquela sensação de algo que você só tem a verdadeira dimensão do que é experimentando? Então, com o skate também é assim, provoca sentimentos inexplicáveis, que só são possíveis praticando, estando em ação.
É um processo de evolução gradativo que vai recheando sua vida com uma cultura rica, sempre em transformação, agregando amizades, fazendo com que você supere, sempre, seus próprios desafios... Com a máxima: eu quero! Eu posso! Eu vou!
O skate é tão livre que não existe um conceito fechado, cada praticante tem seu próprio olhar lançado sobre o que vive e sente. A minha única certeza é que, quando meu corpo está exausto e machucado devido às horas empurrando o ‘’ carrinho ‘’, minha alma se torna cada vez mais leve e límpida.

O que eu quero dizer com isso? Simples!, é que das 24 horas a que tenho direito nessa vida, as melhores são aquelas nas quais posso estar junto ao meu skate, fazendo o que eu gosto. E você, o que faz com suas 24 horas de vida? {}






--------------------------------------------------------

*Este texto faz parte do The Vaka Skateboard Times #1, que você encontra aqui no blog na versão em pdf.